Dezoito horas por dia (por Pedro Henrique Koeche Cunha)

Pedro Henrique Koeche Cunha (*) Dezoito horas, foi o que o motorista de Uber que me levava para casa na sexta-feira à noite disse que trabalhava diariamente. Pensei que fosse exagero, mas ele logo emendou: começo a trabalhar às quatro da manhã e sigo no carro até às dez da noite. Questionei se ele não … Continue lendo Dezoito horas por dia (por Pedro Henrique Koeche Cunha)