rss

Tau Golin

O guri que matava passarinhos

Fui um guri que matava passarinhos. Certamente, ainda estou pagando por estes pecados terríveis. Armado com bodoque, saía quase todos os dias em caçada pela costa do rio do Peixe, pelas estradas que serpenteavam os morros; nenhuma propriedade tinha interdição de fronteira para os pés descalços e os olhos fixos nas presas. Rolinhas, sabiás, azulões, […]

Ana Paula

Ana Paula solitariamente numa jaula, no circo da magistratura da Rússia enlutou meu coração desencantado, feriu meu silêncio, agrediu minha culpa, estar distante, confortavelmente abrigado, acordando feliz com o canto dos sabiás; enquanto Ana Paula, bichana meiga e delicada, exposta à sandice bárbara da repressão dos herdeiros da KGB. Ana Paula não pode sentir meu […]

Talibanização pilchada

Periodicamente, em setembro, a cidadania republicana é ameaçada por algumas cargas da arrogância metegista. Neste ano, por exemplo, entre todas as imposturas, o MTG pressionou as prefeituras para adotar o seu projeto de educação tradicionalista nas escolas. Ouvi, por exemplo, que o prefeito de Passo Fundo anda com o pala em tiras, em razão das […]

A chave do Pavilhão

Em 1986, mudei-me de Santa Maria para Porto Alegre. Havia recebido convite da Editora Tchê! para assumir a sua gerência gráfica e, logo, acumulei também atividades de editoria. Com 31 anos, a minha atividade esportista de “alto rendimento” havia sido interrompida aos 17, em pavoroso acidente de trem. Os médicos levaram bom tempo para salvar […]

Porque não matei o general Médici

Na transição das décadas de 1970 e 1980, o Brasil vivia o fenômeno do final da repressão mais incontida da ditadura militar e os encaminhamentos para a redemocratização. Era ainda um período de incertezas. As variadas leituras conjunturais determinavam posições políticas e culturais. Para algumas tendências, não havia garantias no processo de abertura; previam a […]

Audição à lua

Em uma noite clara, a lua me atraiu à sacada. Era um destes momentos que, impregnado de diversas conjecturas, fica-se perplexo, sem aparente causa objetiva. Aquela lua convidativa pedia uma audição. De silêncio, sonoridade calada; de olhar, transe contemplativo; de vazio, musicalidade elástica – uma amplidão cósmica e tempestade de meteoritos humanos de sentidos. Aquela […]

Estátuas que andam

São anos de andanças pelo Brasil, Paraguai, Argentina e Uruguai. Juntamente com a professora-pesquisadora Jacqueline Ahlert seguimos as mais imprevisíveis ramificações do espalhado acervo documental das estatuetas missioneiras, criadas durante o período jesuítico e na expansão das remanescências. São documentos materiais aparentemente singelos, curiosos, devocionais; grotescos para o eurocentrismo. Não possuem o impacto estético do […]

Maldição no Rio Guaíba

Há anos, o Rio Guaíba é meu território líquido, espécie de rincão fluído, de onde me olho e examino, em muitos momentos, o mundo. Revolvo sua história, sinto sua pulsação e vejo seu doloroso e lento definhamento. Examino sua cartografia histórica, os relatos de várias gerações, os encantamentos e também a simples exploração. Eu o […]

De livros e pessoas

Neste ano estou vivendo uma experiência inusitada. A Associação de Livreiros do Passo Fundo me escolheu como patrono da 25ª Feira do Livro.1 Como tive oportunidade de responder à imprensa, inicialmente fiquei surpreso. Sempre fui um pouco reticente com homenagens. Minha presença nelas sempre foi a consequência de alguns prêmios recebidos, ou como membro de […]

Embarcar ou montar, eis a questão

Há algum tempo defendo a necessidade da formação de um gabinete ou assessoria de assuntos náuticos diretamente vinculada ao governador do Rio Grande do Sul. Sua atribuição cuidaria das políticas de Estado envolvendo o espaço das águas. Nelas navegam múltiplos interesses, cada um dependente de órgãos federais, estaduais e municipais, que atuam de forma independente […]